Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2014

O antigo Ponto de Vigia da Boavista

Para relembrar um pouco da história da instalação dos pontos de vigia no Pinhal do Rei temos de recuar até finais do Século XIX, quando Bernardino Barros Gomes mandou instalar os primeiros Pontos de Vigia. Inicialmente, estes Pontos eram pequenas barracas de madeira com torres anexas nos sítios mais altos do Pinhal: Facho, Ladeira Grande, Crastinha e também no Edifício da Resinagem. Alguns anos mais tarde foram reconstruídos os Pontos da Ladeira Grande e da Crastinha (por a madeira estar a apodrecer) e também o do Facho (por estar mal construído). Nesta reconstrução, estes Pontos passaram a ser constituídos por altas armações em ferro, em cujo topo, rodeado por uma varanda, estava o posto de vigia. Já no Século XX, concretamente a partir de 1936, os Pontos do Facho e Crastinha foram reconstruídos em cimento armado, por projecto do Eng.º Mário Amaro Santos Galo, sendo o Ponto da Ladeira Grande substituído pelo Ponto Novo. Nesta altura foi também construído o Ponto dos Outeiros em Vieira de…

A Estação do Comboio Americano

Construída em Pedreanes para servir o Comboio Americano, esta estação ostenta uma placa com a data de 1862, no entanto, o historiador e chefe da Circunscrição Florestal Marinhense, o Eng.º António Arala Pinto, refere, em 1938, no seu livro sobre o Pinhal, que esta foi construída em 1856, altura em que se iniciou a construção deste primitivo comboio. Assim, o actual edifício, datado de 1862, pode ter substituído uma antiga estação quando, em 1861, todo o primitivo Caminho Americano foi renovado.


Estação do Comboio Americano – anos 30 do Séc. XX
Estação do Comboio Americano
Inscrição sobre a porta principal da Estação do Comboio Americano