Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2014

O "Pinhal do Rei" de Afonso Lopes Vieira

Pinhal do Rei

Catedral verde e sussurrante, aonde a luz se ameiga e se esconde e aonde, ecoando a cantar, se alonga e se prolonga a longa voz do mar: ditoso o "Lavrador" que a seu contento por suas mãos semeou este jardim; ditoso o Poeta que lançou ao vento esta canção sem fim...

Ai flores, ai flores do Pinhal florido, que vedes no mar? Ai flores, ai flores do Pinhal florido, Rei D. Dinis, bom poeta e mau marido, lá vem as velidas bailar e cantar.

Encantado jardim da minha infância, aonde a minh'alma aprendeu; a música do Longe e o ritmo da Distância que a tua voz marítima lhe deu; místico órgão cujo além se esfuma

O Pinheiro dos Lavradores

Existiram noutros tempos no Pinhal do Rei, tal como nos dias de hoje, alguns pinheiros que, pelas suas dimensões ou forma, se destacavam na Mata. As referências a quase todos esses pinheiros são-nos dadas pelo Eng.º Arala Pinto no seu livro “O Pinhal do Rei”.
Entre essas antigas árvores notáveis, existiu no talhão 99 um pinheiro que ficou conhecido como “O Pinheiro dos Lavradores”. As suas dimensões compreendiam: um fuste de aproximadamente 30 metros, altura total de 42,1 metros e um diâmetro a 1,30 m do solo (DAP – diâmetro à altura do peito) de 1,18 metros.
Idade provável em 1941, 200 anos.

O Pinheiro dos Lavradores - anos 30 do séc. XX

Consequências do temporal de 19/01/2013 no Pinhal do Rei

Decorridos já mais de um ano sobre a data do temporal que assolou o País em Janeiro de 2013 e que, por todo o lado, provocou enormíssimos danos, estamos, no que ao Pinhal do Rei diz respeito, em fase final de remoção do arvoredo tombado na Mata, ao mesmo tempo que se vão contabilizando e traduzindo em números as consequências do ciclone de19/01/2013.
Isto mesmo é-nos dito na notícia publicada no passado dia 10 de Maio pela Centro TV(TV online da região centro). Dessa notícia deixo aqui a transcrição na íntegra:
“Mais de 60 mil árvores removidas do Pinhal de Leiria após temporal de 2013.
Mais de 60 mil árvores da Mata Nacional de Leiria, que ocupa dois terços do concelho da Marinha Grande, tombadas pelo temporal de janeiro de 2013, foram removidas, revelou o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, o ICNF informa que até quarta-feira "foram removidas 62.724 árvores tombadas pelo temporal", estimando-se "em men…