terça-feira, 15 de outubro de 2013

O edifício da Fábrica de Resinagem da Marinha Grande

            Em 1859, foi construído o edifício da Fábrica da Resinagem e iniciava-se a sua laboração. Com uma área de 4250 m², este edifício, de estilo “Pombalino”, foi projectado por Bernardino José Gomes, cuja fábrica também dirigiu. Esta fábrica trabalhou de início por conta dos Serviços Florestais sendo mais tarde, a partir de 1868, arrendada a particulares.
            Em 1940, com a mudança de instalações por parte do último arrendatário, dá-se o encerramento da fábrica. O edifício regressou à posse dos Serviços Florestais e em 1941 foi cedido à Câmara Municipal da Marinha Grande. Ali foram instalados, em 1942, o Mercado Municipal e, mais tarde, a Biblioteca Municipal e a Repartição de Registo Civil.
            Anteriormente, já os Serviços Florestais tinham cedido a título precário algumas das dependências e anexos:
            ● Em 1900, para instalação dos Bombeiros Voluntários
            ● Em 1918, para instalação do quartel da GNR
            ● Em 1924, para instalação da Central Eléctrica
            ● Em 1925, para instalação do posto médico da Cruz Vermelha
            ● Em 1939, para instalação do quartel da Legião Portuguesa

            Por volta de finais do século XIX, existia no pátio interior um “esqueleto” de madeira com uma altura de 12 metros que servia de posto de vigia contra incêndios no Real Pinhal e, mais tarde, para exercício dos bombeiros.
            No interior do edifício, ainda quando a fábrica funcionava, existiam, no pátio interior descoberto, um lago e um jardim.
            Ali funcionou também uma escola de ginástica e uma esplanada com cinema, chegando a haver espectáculos com artistas da época. No recinto que mais tarde viria a ser o mercado do peixe, por volta de 1932, houve grandiosos bailes.
            Em Setembro de 2007, o Mercado Municipal, a funcionar desde 1942 no edifício da Fábrica de Resinagem, foi encerrado pela Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica por razões de ordem higiossanitárias e técnico-funcionais, segundo a própria (ASAE).
             Após a deslocação de todos os serviços que ali existiam, o edifício entrou em obras de requalificação.
            Actualmente, com as obras em fase terminal, e depois da instalação, em Setembro último, dos serviços do Gabinete de Atendimento ao Munícipe (GAM) por parte da Câmara Municipal, está prevista a instalação da Colecção Visitável do futuro Museu da Indústria dos Moldes (CVMIM), e do Núcleo de Arte Contemporânea do Museu do Vidro (NAC), cuja inauguração será no próximo dia 19 de Outubro, ficando instalado no edifício “cubo de vidro”, recentemente construído no interior do antigo edifício da Fábrica de Resinagem.

Edifício da Fábrica de Resinagem - Início do séc. XX

Interior da Fábrica de Resinagem - Início do séc. XX

Planta do edifício da Fábrica de Resinagem

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...