segunda-feira, 29 de julho de 2013

O Vale dos Pirilampos

            O pequeno lugar conhecido como Vale dos Pirilampos está integrado numa zona de maior amplitude conhecida por Vale da Felícia, um dos locais de maior biodiversidade e onde podem ser admiradas algumas da espécies de fauna e flora autóctones do Pinhal do Rei. Está situado entre as abruptas vertentes do Ribeiro de S. Pedro de Moel, entre a ponte conhecida como Ponte de S. Pedro, na Estrada Nacional 242-2 entre a Marinha Grande e S. Pedro de Moel, e o lugar da Ponte Nova.
            Atravessando o Pinhal de Este para Oeste, o Ribeiro de S. Pedro de Moel, serpenteando em direcção à foz na Praia Velha, entre curva e contracurva, talvez devido também a pequenos troncos caídos e em decomposição que, ao longo dos tempos, se acumularam naquele lugar obstruindo-o parcialmente, alargou o leito e formou um pequeno lago, criando um dos mais belos e calmos recantos do Pinhal do Rei.
            Relatos antigos descrevem este local como ponto de encontro de grupos de jovens que, no Verão, aqui se reuniam para usufruírem do pequeno lago, refrescando-se, e onde não faltava uma pequena corda, suspensa de uma árvore, de onde os mais audazes, balanceando-se, se lançavam sobre a água.
            O principal acesso ao Vale dos Pirilampos faz-se a partir da Fonte da Felícia, pelo pequeno carreiro que acompanha o ribeiro, sendo um dos mais belos trajectos em todo o Pinhal e um dos mais aconselhados para um descontraído passeio pedestre. O silêncio, quase absoluto, apenas quebrado por eventuais ruídos silvestres, o canto das aves e o murmurar da água do ribeiro tornam o local maravilhoso e de uma beleza natural extrema.
            Porém, dadas as consequências do temporal de Janeiro, percorrer este trajecto paradisíaco tornou-se quase impossível. Intransitável para muitos e quase intransitável para alguns, o carreiro, àqueles que teimem em fazer este trajecto, obriga a um esforço tremendo, passando por cima ou por baixo da enorme quantidade de arvoredo caído que nele se encontra, e a uma redobrada atenção, dada a proximidade do ribeiro.
            Dadas as circunstâncias, aconselha-se a quem queira visitar o Vale dos Pirilampos a fazê-lo pelo talhão 259 do Pinhal, virando à direita antes da ponte de S. Pedro, isto para quem se desloca na Estrada Nacional 242-2 no sentido Marinha Grande – S. Pedro de Moel, e, cerca de mil metros à frente, entrar directamente no pinhal cortando à esquerda por um caminho de terra batida, embora com alguma areia.
            Como todo o Pinhal do Rei, o Vale dos Pirilampos encontra-se actualmente subtraído de parte da sua beleza natural, necessitando urgentemente que seja desimpedido o acesso a partir da Fonte da Felícia. Hoje em dia, a poça, que atrás designei como pequeno lago, está maior, embora com menos água, a ponte perdeu a protecção lateral e o lixo, incluindo troncos caídos e em decomposição, acumula-se cada vez mais, perturbando o normal curso do ribeiro em direcção à foz na Praia Velha.
            O Vale dos Pirilampos e, de uma maneira geral, todo o Pinhal do Rei mereciam um pouco mais de atenção.






Coordenadas geográficas aproximadas do
Vale dos Pirilampos:
39° 45' 23.02" N
8° 58' 56.94" W









Entre a Fonte da Felícia e o Vale dos Pirilampos


O Vale dos Pirilampos
(Fotografias de 2006)

1 comentário:

  1. E ninguém limpa o trilho? cortar as arvores? faço btt alguns anos e aquele trilho era um dos meus favoritos aqui na zona, é pena já não se poder circular nele.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...