sábado, 27 de outubro de 2012

António Mendes de Almeida

            Silvicultor e Agrónomo, nascido em Celorico da Beira no ano de 1867 e formado pelo Instituto Superior de Agronomia e Veterinária de Lisboa 20 anos depois.
            Foi inspector principal da Direcção Geral dos Serviços Florestais e Aquícolas, e desempenhou numerosas comissões de serviço, de carácter científico. Efectuou diversas visitas ao estrangeiro em representação do governo português, e nesta condição participou nos congressos Florestal, em Paris (1913); de Silvicultura, em Roma (1935); da Cortiça, em Paris, Lisboa e Madrid, (1931, 1932 e 1934, respectivamente).
            Introduziu o Decauville Florestal no Pinhal de Leiria, em 1922. Dois anos depois foi o impulsionador da criação em Portugal de duas Estações de Experimentação Florestal: do Pinheiro Bravo (Marinha Grande) e do Sobreiro (Alcobaça).
            Leccionou a cadeira de Economia Florestal no Instituto Superior de Agronomia.
            Agraciado com o Hábito de S. Tiago e o Oficialato do Mérito Agrícola Francês, foi sócio correspondente da Academia de Agricultura de França.
            Publicou, entre outras, as seguintes obras: “A arborização e utilização das serras portuguesas”, “Elogio histórico do silvicultor Bernardino Barros Gomes”, “As Florestas e a guerra”, “O problema Florestal português” e “Portugal Florestal”.
            Faleceu em Lisboa a 19 de Julho de 1937.

IN: http://www.afn.min-agricultura.pt/portal

Patente de 10 a 27 de Março de 2011 na exposição "Factos e Personalidades do Pinhal do Rei", na Galeria Municipal da Marinha Grande – Edifício dos Arcos (Jardim Stephens)


 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...